Vídeos

Visitas

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Abelha e Futebol - Eulaema atleticana

Honra ao Atlético: nome de abelha

Mineiro descobre sete novas espécies e batiza uma em homenagem ao clube
 
Herton Escobar escreve para “O Estado de SP”:


Etimologia: Esse epíteto específico é uma homenagem ao glorioso Clube Atlético Mineiro, um dos times de futebol mais importantes do Brasil, que celebrou seu centenário em 2008. O Clube Atlético Mineiro, frequentemente chamado apenas de Atlético, ou simplesmente de Galo (uma alusão ao seu símbolo), é considerado dono da mais fanática legião de fãs de futebol do Brasil, com mais de 6 milhões de torcedores.

Parece introdução de álbum de figurinhas, mas o texto acima saiu das páginas da mais conceituada revista de taxonomia (a ciência que descreve espécies) do mundo, a Zootaxa. Faz parte do trabalho de doutorado do biólogo André Nemésio, da Universidade Federal de Minas Gerais, especialista em abelhas da subtribo Euglossina e torcedor fanático do Galo - não necessariamente nessa ordem.

A Eulaema atleticana é uma das sete espécies de abelhas da mata atlântica que ele descreve na última edição da revista. "Até onde eu pude pesquisar, é a primeira vez que um bicho é batizado em homenagem a um clube de futebol", disse o pesquisador ao Estado.

Aos olhos fanáticos de Nemésio - que conta já ter passado 36 horas numa fila, "debaixo de chuva", para comprar ingressos para um jogo do Atlético na 2ª divisão - o padrão de listras pretas e douradas do corpo da abelha lembra o padrão de listras da camisa do Galo. Daí o nome mineiro - apesar de a espécie ter sido descoberta na Bahia.

É muito comum na taxonomia que os nomes de espécies prestem homenagem a algum cientista, circunstância ou lugar associado à sua descoberta - e não só a alguma característica morfológica. Outra das espécies descritas por Nemésio, a Euglossa carolina, foi batizada em homenagem a três Carlos: Carolus Linnaeus (inventor da taxonomia moderna), Carlos Garófalo (professor da USP de Ribeirão Preto) e Charles Michenes (segundo Nemésio, o mais importante "abelhólogo" do mundo).

Brincadeiras à parte, o trabalho de Nemésio é sério e minucioso. As sete espécies foram descobertas dentro de um processo amplo de revisão da nomenclatura de todas as espécies de abelhas euglossinas da mata atlântica. "Elas são muito difíceis de se identificar, o que acabou criando uma bagunça generalizada sobre nomes e áreas de ocorrência."
É comum também na taxonomia encontrar uma mesma espécie descrita com dois ou três nomes diferentes por pesquisadores diferentes em lugares diferentes. Por outro lado, há também animais diferentes (mas muito semelhantes) descritos como se fossem a mesma espécie, por falta de comparação mais minuciosa. Foi o que ocorreu com a Eulaema atleticana, que até agora era classificada como E. flavescens, espécie muito parecida (mas não idêntica, como descobriu Nemésio) que vive nas florestas da Venezuela.

As abelhas euglossinas são bem diferentes das abelhas melíferas (produtoras de mel). Não formam colmeias, são solitárias, e muitas têm cores metálicas ou pêlos grossos. São polinizadoras de orquídeas, e tipicamente só ocorrem em áreas de floresta bem preservada. "Muitas orquídeas dependem exclusivamente dessas abelhas para se reproduzir", diz o pesquisador. "Algumas, de uma única espécie." Só os machos atuam como polinizadores: usam o aroma das flores para atrair fêmeas.

A maior parte do trabalho de Nemésio foi feito no laboratório, com base na literatura científica e na análise de espécimes "tipos" (referências), guardados em dezenas de museus nacionais e internacionais. "Fui atrás de todos os tipos, levantei todos os nomes citados na literatura e fui comparando", conta. No fim, após consultar 102 tipos, chegou a uma lista de 54 espécies de abelhas euglossinas da mata atlântica, incluindo as 7 novas e 3 que ele recomenda sejam incluídas na lista de ameaçadas.

(O Estado de SP, 16/3)
http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=62246

Mais informação: https://www.ufmg.br/boletim/bol1645/4.2.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Umburana - "Pau de Abelha" - Proteger a umburana é conservar as abelhas nativas

Umburana - "Pau de Abelha" - Proteger a umburana é conservar as abelhas nativas
Uma jovem planta de umburana de cambão