Vídeos

Visitas

quinta-feira, 13 de março de 2014

Aves ameaçadas por abelhas africanizadas no Cerrado


É crescente a minha preocupação com a ameaça da fauna do Cerrado por abelhas africanizadas. Veja ao lado algumas fotografias feitas em setembro de 2002 de um ninho de papagaio e outras, feitas em setembro de 2004, nas quais podem se ver o mesmo ninho invadido por abelhas africanizadas.
Para comprovar essa ameaça, fizemos um levantamento rápido de ninhos de aves silvestres em ocos de árvores, cupinzeiros e barrancos de voçorocas no período de 1998 a 2000. A área utilizada para o levantamento fica na Reserva do Exército, na divisa do Distrito Federal com o Estado de Goiás, na altura do km 37 da rodovia DF-100, a sudeste do Distrito Federal. Essa área tem aproximadamente 5 quilômetros de largura, tendo o Rio Preto ao fundo como divisa com o Distrito Federal, e 6 a 7 quilômetros de comprimento. Os tipos fisionômicos mais comuns são Cerrado "strictu sensu", Campo Sujo, Cerradão, Mata Ciliar e Veredas.
Como os pássaros citados utilizam as mesmas cavidades para fazerem seus ninhos por vários anos consecutivos, voltamos aos locais dos ninhos no período de setembro a novembro de 2004 e anotamos as transformações ocorridas naquele período. Os dados do levantamento estão apresentados na Tabela 1, logo abaixo.
Os ninhos foram localizados em barrancos de voçorocas e em ocos de ipê amarelo, carvoeiro, pau-terra-de-folha-estreita, jacarandá-violeta, garapeira, pequizeiro, pau-pombo, buritizeiro e em duas árvores denominadas de "folha miúda", não identificadas.
Como mostram os dados na Tabela 1, há fortes evidências de que essas espécies de aves estão sendo ameaçadas pelas abelhas africanizadas.
Por estas razões, e com base nessas evidências, recomenda-se que a implantação de apiários com abelhas africanizadas nas proximidades de áreas de conservação e reservas biológicas seja evitada.
Sugere-se estudos mais aprofundados sobre o manejo da abelha africanizada no sentido de evitar enxameações, assim como dos impactos que a espécie vem provocando na fauna, incluindo também as abelhas nativas, e na flora.
 
Tabela 1. Levantamento de ninhos de pássaros silvestres invadidos por abelhas africanizadas no período de 1998 a 2004, em uma área de Cerrado no entorno do Distrito Federal.
 
Nome Comum
Nome Científico
N° de ninhos identificados de 1998 a 2000
Época em que os pássaros freqüentam mais os ninhos
Local
N° de ninhos invadidos por abelhas de 1998 a 2004
Papagaio-verdadeiro

Amazona aestiva

8
Setembro
Ocos de árvores
6
Papagaio-verdadeiro
Amazona aestiva
4
Setembro
Barrancos de voçoroca
1
Coruja suindara
Tyto alba
3
Agosto
Ocos de árvores
1
Tucano
Ramphastos toco
3
Novembro
Ocos de árvores
2
Tucano
Ramphastos toco
2
Novembro
Barrancos de voçoroca
0
Pica-pau -verde- barrado
Colaptes melanochloros
5
outubro
Ocos de árvores
2
Pica-pau-do-campo
Colaptes campestris
4
Novembro
Cupinzeiro
2
Canário-da-terra
Sicalis flaveola
3
Fevereiro
Ocos de árvores
2
Coruja-buraqueira
Athene cunicularia
6
Outubro
Cavidades no solo
2
Obs: Durante este período, duas árvores que abrigavam respectivamente, um ninho de papagaio e um ninho de tucano foram destruídas por fogo e outras duas árvores que abrigavam ninhos de pica-pau-verde-barrado foram derrubadas por ventos.
 
Agradecimentos:
Agradeço à Dra. Adriana Bocchiglieri, pesquisadora do CMBBC/Embrapa Cerrados pela colaboração na identificação das espécies dos pássaros listados na Tabela 1.

Nilton Tadeu Vilela Junqueira
Eng. Agrônomo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Umburana - "Pau de Abelha" - Proteger a umburana é conservar as abelhas nativas

Umburana - "Pau de Abelha" - Proteger a umburana é conservar as abelhas nativas
Uma jovem planta de umburana de cambão